Missão Sergipe da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Missão Sergipe

Projeto ‘Adote’ é iniciado com melhorias em residência de idosa

Por Luci Pinto

A vida nunca foi fácil para Lúcia dos Santos, 68. Ela, três filhos, a nora e a sogra precisam segurar as despesas da casa humilde da família, localizada em Aguilhadas, Pirambu, em Sergipe. A venda de esteiras feitas de junco é a única fonte de renda da família de 7 pessoas. A residência de chão batido, sem pintura, com buracos e rachaduras em sua estrutura, há tempos precisava de reforma. O grupo de jovens do projeto chegou disposto a fazer as melhorias necessárias na casa.

A reforma da casa de dona Lúcia com pintura nova e melhorias nos cômodos, não foi uma atuação isolada do grupo. Os jovens que participam do projeto, auxiliam e proveem suporte a órfãos, idosos, prisioneiros e pessoas em vulnerabilidade com o fornecimento de cestas básicas, visitas a lares de idosos, orfanatos e prisões por todo o território brasileiro e em outros países da América do Sul. Os jovens ainda doam uma parcela do seu tempo para que ações como estas na casa de dona Lúcia, sejam realizadas.

“A ação dos jovens deu início a um processo de cuidado e zelo pelos que, por algum motivo, não têm o suporte devido com moradia e saúde”, afirmou Noemi de Andrade, diretora jovem da Igreja Adventista em Sergipe.

“O propósito das ações é justamente iniciar um processo de ‘adoção’ e unir os jovens em benefício daqueles que vivem em situação de vulnerabilidade, mas que estão ao alcance de nossas mãos”, ressaltou Allan, líder jovem da região de Tobias Barreto. “Foi um dia muito especial para o povoado, para a igreja e para todos os jovens que participaram do projeto. Isso nos impulsiona a querer ajudar o próximo”, explicou. Dona Lúcia se emocionou e agradeceu a ajuda. “Vocês todos moram em meu coração e que Deus abençoe a todos”, pronunciou com emoção.

Para o pastor Denill Morais, departamental e líder de jovens para o estado de Sergipe, ações como essas são importantes para que haja uma maior compreensão do amor de Jesus. “Como cristãos e adventistas do Sétimo Dia, nos sentimos crianças ao tentar compreender o amor, o cuidado e a maneira como Jesus se importava com as pessoas”, argumentou. “Não compreendemos e, por isso, muitas vezes não participamos, somos então incapazes de contemplar e entender a revelação de uma vida transformada pelo amor de Deus através de ações em benefício e amor ao próximo”, completou. Ele lembra que o projeto Adote surgiu “para desmanchar a ideia de que vivemos por nós e para nós mesmos”.

Allison Capela, pastor regional em Tobias Barreto, declarou que as pessoas em geral, muitas vezes esquecem de ajudar a quem realmente precisa, e se voltam para sí mesmas de maneira egoísta. Ele disse: “Nos sentimos cansados e frustrados ao nos depararmos com a ilusão de que somos seres que dependem única e exclusivamente de nós mesmos, por nossas próprias escolhas apenas. A vida que é vivida dessa forma, se torna um fardo, impossível de carregar. O próprio Cristo veio a esta terra para nos ensinar, didaticamente, a forma como devemos agir em benefício e compaixão ao nosso próximo”, declarou.

“No final, ver aquela senhora chorando de emoção ao perceber o quanto ela era importante para Deus e para nós, foi a maior recompensa por todo o nosso esforço”, relembrou Islaine, uma das jovens participantes do projeto.

O projeto marca o início de iniciativas em demonstração de solidariedade para com aqueles que mais precisam. As ações continuarão a ser praticadas em orfanatos, asilos, prisões e ruas das cidades de oito países da América do Sul, incluindo o Brasil.

Para sugerir algum tipo de ação solidária, entre em contato conosco pelo e-mail: comunicação.mse@adventistas.org.br